Eu não me vendo!

Eu não me vendo!
Eu não me vendo a palavras malditas, à ausência de valores em que me obrigam a respirar.
Não vou por um caminho sem o questionar -
Naquele em que as vozes dizem que eu não posso dizer "não!".
Basta!
Sinto-me usado. Gozado. Violado!
Na minha própria forma de pensar, na minha capacidade de ainda conseguir sonhar, 
numa sociedade que se esquece de acreditar.
Não me vendo nem me ofereço,
Porque prefiro viver do pouco que tenho e da grandiosidade da minha dignidade.
Essa, sim, é que eu transporte no peito - desde pequeno, desde o momento em que fui educado em valores,
Em que os meus pais foram uns "senhores" e mostraram-me que o verdadeiro sentido da vida não está no dinheiro.
Por isso que se lixe esta sociedade barata! Esta gente que se arrasta e que acaba morta num buraco - como aquele em que irá ser sepultado aquele que lhe estende a mão para pedir de comer.
Por isso, eu não me vendo!
Não me dou em troca de tostões. Não vou em falsas noções,
De gente incompetente que se acha mais do que qualquer outra pessoa.
E é nisto que vivemos: num lugar em que as mentes são corrompidas, em que as almas são despidas, em que por trás de grandes aparências vivem pessoas frustradas e repletas de nada.
Porque não é a riqueza que ostentas que te faz inesquecível,
Porque não é a falsa modéstia que te torna invencível.
E nunca será uma vida abastada que te faz levar desta vida... aquele amor que nunca saberás sentir.

Resultado de imagem para homem so tumblr


Comentários